• avancine

Tecnologia, uma grande aliada do meio ambiente

Engana-se quem pensa que a tecnologia é uma ameaça ao meio ambiente. Quando utilizada em prol da sustentabilidade, ela se torna uma importante aliada na conservação da natureza. A tecnologia está presente no seu aparelho telefônico, na notícia online e no modelo da smart TV da sua casa. Então, por que ela também não estaria no tratamento do lixo?


As novas tecnologias permitem que as empresas possam criar produtos de maneira sustentável e sem agredir o meio ambiente ou mesmo fazer a exploração dos animais. De eletrodomésticos à moda, o principal objetivo é alcançar equilíbrio entre o ambiental, o social e o econômico.


Ser sustentável hoje não é apenas uma necessidade, mas também uma vantagem competitiva. A sustentabilidade não pode ser entendida apenas como um pensamento sobre o meio ambiente, ela exige reflexão e mudanças de comportamento. E está justamente na mudança de comportamento o ponto principal da tecnologia.


Como estamos acostumados com inovação e automação, vemos com bons olhos a chegada de produtos que facilitem a nossa vida e nos ajudem a colocar em prática ideias e ações. Os eletrodomésticos sustentáveis são um bom exemplo de inovação atrelada à sustentabilidade: geladeiras que consomem menos energia e uso de lâmpadas de LED nos refrigeradores. Entre os eletrodomésticos mais comuns — e utilizados — no país está a máquina de lavar roupa. Segundo o Portal da Indústria, nos últimos 10 anos a indústria reduziu em 60% a quantidade de água utilizada pelos equipamentos. Podemos dizer que as inovações caminham para aumentar a eficiência e diminuir o impacto no ecossistema.


Uma das principais ameaças ao meio ambiente é o lixo gerado pelos humanos. O lixo pode ser dividido em duas categorias: orgânico e inorgânico. O primeiro é o mais comumente associado a impactos negativos na natureza, por não se decompor facilmente. O lixo orgânico consiste em materiais de origem animal ou vegetal. Por ser biodegradável, ou seja, é decomposto por outros organismos com o passar do tempo, não deveria fazer mal ao meio ambiente, certo? Errado.


Hoje mais da metade do que é descartado no Brasil é lixo orgânico e os impactos causados por esse material influenciam diretamente no nosso futuro, como a geração do gás metano que é 24 vezes mais poluente que o gás carbônico, o chorume tóxico que pode infiltrar no solo e contaminar os lençóis freáticos e nascentes de rios e, também, a atração de animais transmissores de doenças.


A inovação e a tecnologia possibilitaram que, em 2017, a Terraform Kitchen surgisse para ajudar no descarte correto de resíduos orgânicos, reduzindo a produção de lixo doméstico. A ideia da máquina em transformar o lixo doméstico em algo reutilizável, como o adubo, foi inspirada nas composteiras orgânicas tradicionais, um método de decomposição feito com bactérias aeróbicas, geralmente usado por quem mora em áreas com acesso à natureza ou grandes jardins. Inovadora, prática e sustentável, a máquina reduz os restos orgânicos descartados em 90% e os transforma em adubos ricos em nutrientes, em até 12 horas.


“Nosso principal objetivo é estimular o consumo consciente na sociedade, para que se reflita sobre os restos dos alimentos que ingerimos diariamente. Ao usar um produto como esse promove-se uma mudança de hábito positiva e essencial nos tempos atuais”, conta Julia Ries, gerente de produto da empresa.


A Terraform Kitchen é 100% nacional e distribuída em todo país, sob encomenda e com frete calculado por região de entrega.



29 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo